quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Empresas portuguesas do setor alimentar usam prémios para entrar no mercado britânico

PUB

Algumas marcas portuguesas vão usar os prémios recebidos a nível internacional para procurar entrar no mercado britânico do setor alimentar, através da participação na feira Speciality and Fine Food Fair.

Vencedora de duas distinções 'Great Taste' no Reino Unido atribuídas a dois produtos da gama de aperitivos, 'Nuts Original Gin & Tonic' e 'Nuts Original Wine & Champagne', a Líder Partner quer encontrar um distribuidor que faça chegar os seus artigos aos consumidores britânicos.

As embalagens incluem o selo atribuído após a votação de uma série de especialistas e que dão prestígio ao produto, o que motivou o presidente-executivo da empresa, António Guterre, a fazer uma primeira participação nesta feira.

"Queríamos aproveitar que temos os prémios para tentar entrar neste mercado através de um grande distribuidor", explicou à agência Lusa.


Atualmente, a Líder Partner já faz 90% das vendas no estrangeiro, sobretudo na Europa, onde a Bélgica é o principal mercado, e Médio Oriente, tanto para hotéis, cafés e restaurantes como para lojas.

O volume de vendas em 2016 ficou abaixo dos 500 mil euros, porém este ano já cresceu mais de 75%, revelou António Guterre.

Também o Azeite Angélica quis aproveitar os prémios recebidos nos últimos meses em Espanha e no Reino Unido para estimular o interesse de potenciais clientes.

O produtor, Gonçalo Rosa da Silva, realça o facto de o azeite, feito com variedades exclusivamente portuguesas, ter, por enquanto, uma produção anual de 6.000 garrafas, da qual 20% é exportada para Suécia e Polónia.

"O objetivo é aproveitar os prémios para aumentar a internacionalização para o Reino Unido e EUA", vincou.

Ao contrário da Líder Partner, que se apresentou individualmente, o Azeite Angélica apresentou-se no espaço da Associação para a Promoção da Gastronomia e Vinhos, Produtos Regionais e Biodiversidade (Agavi).

O espaço de 35 metros quadrados foi organizado pelo projeto Tasting Portugal, que promove produtos de gastronomia portuguesa no estrangeiro e é financiado por fundos europeus e nacionais, nomeadamente o programa Compete 2020.

A Speciality and Fine Food Fair, que começou no domingo e terminou hoje, atrai anualmente cerca de 700 expositores internacionais e centenas de visitantes profissionais.

Ao todo, participaram 13 empresas portuguesas: A Tarte, Azeite Angélica, Cacao di Vine, Casa do Vale, Chocolates dom Jose, Meethink (que representou cinco marcas), Instaclean, Jose Gourmet, Likori & Aromatikus, Nuts Original, Papaolive, Pinhais & Companhia e Prisca.

As exportações de produtos alimentares para o Reino Unido atingiram no ano passado o valor de 220,3 milhões de euros, cerca de 6,2% do total vendido por Portugal, tendo registado uma subida marginal de 0,3% relativamente a 2015.

1 comentário:

Ana Soeiro disse...

Os produtores portugueses podem concorrer em Portugal, com menos custos, ao Great Taste Award. Basta contactar qualificanasoeiro@gmail.com ou sofia.melfe@gmail.com

Enviar um comentário