terça-feira, 3 de setembro de 2013

Patrão Neves defende a dimensão humana da agricultura e exige mais apoio para os produtores de leite

2 SETEMBRO, 2013

A Eurodeputada Patrão Neves interveio hoje na reunião da Comissão de
Agricultura do Parlamento Europeu para exigir "mais medidas de apoio
aos produtores de leite das Regiões Ultraperiféricas" tendo em conta o
fim das quotas leiteiras, definidas para 2015. A intervenção da
eurodeputada inseriu-se no debate sobre o relatório a "Manutenção da
produção de leite nas zonas montanhosas, nas zonas desfavorecidas e
nas regiões ultraperiféricas após a expiração do regime de quotas
leiteiras", cujo relator é o seu colega Herbert Dorfmann.


Segundo a Eurodeputada "este relatório é muito positivo para os
produtores de leite das zonas agora privilegiadas, uma vez que propõe
algumas compensações e a agilização de processos, o que deverá
permitir suavizar o impacto do fim das quotas, nomeadamente nos
Açores". Patrão Neves prosseguiu sublinhando que "não podemos
continuar a olhar a produção leiteira apenas com num economicista,
sendo indispensável reconhecer a importância social que os
Agricultores desempenham nas suas terras."

. Patrão Neves sublinhou ainda que "numa ocasião em que tanto falamos
de uma Europa dos cidadãos, damos primazia a tudo menos à dimensão
social das questões?! A Europa há muito que deixou de ser apenas um
mercado comum, Comunidade Económica Europeia/CEE) e assume hoje
claramente uma dimensão social que tem de estar presente em todas as
políticas. Por isso afirmo que todos sabemos que o fim das quotas não
levará à falta de leite na Europa. O que aqui está em causa é que
muitas das regiões que tradicionalmente o produzem poderão ficar em
risco de deixar de o fazer, com todas as consequências que daí advêm
para a ocupação do território e a queda demográfica nas ilhas, a
preservação da paisagem e e o declínio da agricultura, a
biodiversidade, a dinamização turística, entre outros aspectos
fundamentais para o desenvolvimento sustentado destas regiões".

Este documento surge numa altura em que se aguarda com expectativa a
apresentação do estudo da Comissão Europeia sobre o impacto do fim das
quotas que será apresentado ainda este mês. Segundo Patrão Neves "fiz
tudo o que pude para, neste contexto, chamar a atenção para a
especificidade dos Açores e da necessidade de medidas adequadas
eficazes. Expliquei por diversas vezes as consequências do fim das
quotas para uma região como a nossa, contactei por diversas vezes os
serviços da Comissão Europeia, desde o Comissário da Agricultura à
responsável pelas regiões ultraperiféricas, realizei workshops e
seminários, no Parlamento Europeu como em todas as ilhas dos Açores,
realizei dezenas de emendas e mal soube dos resultados preliminares,
pressionei os meus colegas e as entidades competentes para a
necessidade de se preverem medidas compensatórias a estes impactos.
Agora veremos o que irá acontecer e depois definir quais as
iniciativas que poderemos tomar para que se consiga minimizar estes
previsíveis impactos negativos".

A finalizar a sua intervenção, Patrão Neves conclui que "a
descontinuidade geográfica é sem dúvida um handicap que urge ser
compensado, através de não só apoios para os transportes, mas também
para a produção, transformação e comercialização dos produtos
lácteos".

http://www.radioatlantida.net/patrao-neves-defende-a-dimensao-humana-da-agricultura-e-exige-mais-apoio-para-os-produtores-de-leite

Sem comentários:

Publicar um comentário