segunda-feira, 14 de maio de 2012

Componente verde da PAC no centro de debate entre ministros da UE

14-05-2012



Na reunião de Conselho de ministros da Agricultura da União Europeia a
componente verde da reforma da política agricola comum voltou a ser
tema de debate.

A proposta apresentada pela Comissão Europeia (CE) estabelece que os
produtores recebam um pagamento base de ajuda aos seus rendimentos, o
qual pode ser complementado com outro pagamento verde da política
agrícola comum (PAC), por realizar certas práticas agrícolas
consideradas benéficas para o ambiente, um pacote para o qual a CE
propõe dirigir 30 por cento aos envelopes nacionais.


O pagamento verde é uma das questões mais criticadas da proposta
apresentada por Bruxelas, havendo distintas opiniões a este respeito.
Uns defendem que este tipo de ajudas a favor do meio ambiente deviam
ser incluídas no segundo pilar e não, como sugere a Comissão, no
primeiro pilar, enquanto outros consideram que estabelecer ajudas a
terras por cultivar contraria o desafio a enfrentar pela agricultura
mundial de poder responder à crescente procura de alimentos.

Outras opiniões assinalam que é excessivo dirigir 30 por cento, tendo
em conta que há critérios orçamentais difíceis de cumprir, que os
produtores realizam práticas sustentáveis sem ser tido em conta uma
maior flexibilidade aos Estados-membros no momento de estabelecer os
critérios de uma política verde, os quais supõem um aumento da carga
administrativa quando, teoricamente, o objectivo é atingir uma nova
PAC mais simples e menos burocrática.

Fonte: Agrodigital


http://www.confagri.pt/Noticias/Pages/noticia43960.aspx

Sem comentários:

Publicar um comentário