segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Bispo de Beja denuncia indícios de "trabalho escravo" no Alentejo

Áudio Há "trabalho escravo" de asiáticos no Alentejo
Há estrangeiros a trabalhar dia e noite em explorações, que inclusive,
foram visitadas pelo Presidente da República. 18-12-2011 9:50
Partilhar
361

O Bispo de Beja denuncia indícios de "trabalho escravo" de asiáticos
no Alentejo. São declarações feitas à Renascença a propósito do Dia
Internacional do Migrante, que hoje se assinala.
D. Vitalino Dantas regista que há estrangeiros a trabalhar dia e noite
em explorações. "Em certos sectores, especialmente na Agricultura, faz
recurso a grandes grupos sobretudo de países asiáticos que vêm e ficam
quase num gueto…ali fechados. Creio que haverá talvez alguma espécie
de trabalho escravo. Estão habituados lá nos seus países a um trabalho
mais escravo ainda sem grandes direitos".

Lembra que ainda que algumas destas explorações foram visitadas
recentemente por Cavaco Silva. "Ainda no outro dia lá visitava uma
exploração agrícola e fez grandes elogias, mas a grande maioria das
pessoas que lá trabalham são grupos vindos da Ásia que se sujeitam
àquele ritmo de trabalho sazonal quase dia e noite".
Durante as suas visitas pastorais, D. Vitalino Dantas diz ter
constatado a presença de intermediários que exploram os asiáticos no
Alentejo, os quais vivem num nível de vida superior à custa dos que
trouxeram.
Recorde-se que o Presidente da República visitou explorações agrícolas
no Sudoeste Alentejano, no dia 30 de Novembro, tendo estado em
unidades no concelho de Odemira.
http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=29&did=43203

Sem comentários:

Publicar um comentário