quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Produtores de leite reclamam regulação dos preços

PEDEM INTERVENÇÃO DO GOVERNO

por Lusa, texto publicado por Sofia FonsecaOntem

A Associação dos Produtores de Leite de Portugal (Aprolep) reclamou
hoje a "urgente" intervenção dos ministros da Agricultura e da
Economia, "com o patrocínio do primeiro-ministro", para regular o
preço do leite a produtor.
"Face à subida vertiginosa dos custos de produção nos últimos meses,
propomos que a senhora ministra da Agricultura e o ministro da
Economia, com o patrocínio do primeiro-ministro, promovam, com caráter
de urgência, negociações extraordinárias entre a indústria e a
distribuição para atualizar o preço ao produtor para um nível superior
aos custos de produção", sustenta a Aprolep em comunicado.
Esta posição surge após "a maioria dos produtores de leite
portugueses" ter sido "informada da baixa de mais um cêntimo por litro
de leite vendido à indústria a partir de setembro", o que veio
confirmar "as piores expectativas" da associação.
Simultaneamente, destaca a Aprolep, "muitos produtores tomaram
conhecimento da subida de dois cêntimos por quilo de ração para
alimentação dos animais para o mesmo mês".
"Esta é uma situação incompreensível e insustentável economicamente
que está deixar os produtores revoltados, indignados e desiludidos",
afirma a associação, considerando que, "apesar das boas intenções
manifestadas por todos os intervenientes da cadeia de valor e Governo,
o facto é que o leite já baixou 3,5 cêntimos por litro, em sentido
inverso aos custos com a alimentação animal, que subiram".
"A dura realidade - alerta - é que não temos tempo para aguardar pelos
resultados de propostas legislativas que o Governo prometeu apresentar
em setembro. Entre a apresentação, debate, aprovação, promulgação,
publicação e regulamentação passará demasiado tempo, aumentarão as
dívidas e fecharão as portas muitas explorações".
Para além de reclamar a "urgência" da intervenção do Governo, a
Aprolep desafia também "os responsáveis das várias associações
agrícolas, cooperativas, indústria e distribuição a pronunciarem-se
publicamente sobre a situação atual dos produtores e a avançarem com
propostas concretas e positivas para a sobrevivência da produção de
leite em Portugal".

http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=2741624&page=-1

Sem comentários:

Publicar um comentário