segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Portugueses querem levar sementes de plantas para Marte


Uma equipa de portugueses constituída, maioritariamente, por jovens do Grande Porto quer enviar sementes de plantas para Marte. Os cientistas nacionais estão entre os 10 finalistas de uma competição promovida pela fundação holandesa «Mars One» com o objetivo de garantir o envio de diversos materiais para o planeta vermelho.

 
A experiência da equipa universitária que for selecionada vai ser enviada para Marte já em 2018, dois anos antes da data prevista para o início do projeto da agência espacial norte-americana NASA de enviar plantas para o planeta no âmbito do projeto Mars Plant Experiment (MPX), explicou à Lusa um dos cientistas da equipa.
 
A equipa portuguesa concorrente, baptizada «Seed» («Semente», em inglês) ambiciona provar que é possível haver vida em Marte, propondo-se germinar sementes de vários tipos de plantas em condições controladas naquele planeta do sistema solar.
 
«Em termos de aplicações, os resultados poderiam ajudar no desenvolvimento de sistemas de suporte de vida para futuras missões espaciais», disse Daniel Carvalho, de 20 anos, o mais jovem dos oito elementos do grupo de cientistas nortenhos envolvidos no projeto. 
 
A «Seed» conta também com o apoio estratégico de investigadores e entidades portuguesas e estrangeiras especializadas em diferentes áreas, desde a biologia de plantas até à área aeroespacial.
 
O vencedor da competição será escolhido através de uma votação pública online a decorrer até ao dia 31 de Dezembro na comunidade Mars One (60% dos votos), no Facebook, com cada like no logótipo da equipa a corresponder a um voto (10%), no Google+ (10%) e através de uma inscrição na newsletter da Mars One (10%).
 
A Mars One, uma fundação holandesa sem fins lucrativos, aspira a estabelecer a primeira base humana em Marte antes de 2030, antecipando-se à NASA. O nome do grupo vencedor será anunciado a 5 de Janeiro de 2015.
Diário Digital com Lusa

Sem comentários:

Publicar um comentário