quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

PERSISTÊNCIA DE TEMPO FRIO E SECO EM PORTUGAL CONTINENTAL

2012-02-15 (IM)
O estado do tempo no território do continente tem vindo a ser
influenciado, desde o início de fevereiro, por sistemas de altas
pressões que transportam na sua circulação ar frio e seco, com trajeto
continental.
Esta situação provocou uma diminuição dos valores da temperatura
observada, com particular relevância na mínima. Deste modo, Portugal
continental tem vindo a registar desde o início do mês de fevereiro
uma persistência de tempo frio e seco, com temperaturas mínimas
nalguns locais com valores negativos, nomeadamente nas regiões do
interior do território do continente, salientando-se os valores mais
baixos registados: -10.2ºC em Miranda do Douro no dia 4 de fevereiro e
em Carrazeda de Ansiães -9.5ºC, Bragança -9.0ºC, Penhas Douradas
-8.3ºC, Mirandela -7.3ºC, Sabugal, Chaves e Montalegre -7.0ºC e Arouca
-6.0ªC, no dia 3 de fevereiro. Não foram, no entanto, ultrapassados os
menores valores históricos observados nestas localidades, ficando
mesmo bastante aquém do menor valor observado no continente em
fevereiro de 1954, -16.0ºC nas Penhas da Saúde.

Por outro lado, observaram-se nos primeiros 45 dias do ano valores
pouco significativos de precipitação (>=1mm), tendo mesmo ocorrido 31
dias sem precipitação. Este valor encontra-se muito próximo do
registado no mesmo período da última seca meteorológica do ano de
2005, em que foram observados 29 dias seguidos sem precipitação. Para
o mesmo período a quantidade média de precipitação acumulada em 2005 e
em 2012 foi, respetivamente, de 10.4mm e 22.4mm.
De acordo com o centro de previsão do IM, prevê-se para os próximos
dias, em particular até dia 23, a manutenção de tempo frio e seco, sem
ocorrência de precipitação significativa. No entanto, existe uma
tendência para o enfraquecimento do anticiclone e uma mudança da
direção do vento para oeste a partir de dia 21, com previsão de subida
da temperatura mínima e aumento da nebulosidade.
A ausência de precipitação significativa até dia 23 deverá agravar a
situação de seca meteorológica que hoje, 15 de Fevereiro, coloca ¾ do
continente nos níveis mais elevados de severidade, com 5% do
território em seca extrema, 70% em seca severa e 25% em seca fraca.
Esta situação está consistente com a informação anteriormente
divulgada pelo IM como o cenário mais provável para a evolução da seca
meteorológica no mês de fevereiro, baseado nas previsões mensais e
sazonais do Centro Europeu de Previsão a Médio Prazo (ECMWF). No final
do mês será apresentado novo cenário provável para a evolução mensal
da situação de seca, suportado na mesma fonte de informação, ainda que
as previsões mensais e sazonais para Portugal continental devam ser
sempre encaradas com a devida reserva, em resultado das limitações
atuais do conhecimento científico aplicado nos modelos de previsão
para o médio-prazo, particularmente nas latitudes onde se situa o
território continental português.
http://www.meteo.pt/pt/media/noticias/newsdetail.html?f=/pt/media/noticias/textos/tempo_frio_seca_fevereiro_2012.html

Sem comentários:

Publicar um comentário