domingo, 9 de novembro de 2014

Melgaço e Monção recusam prazo para consenso sobre produção de Alvarinho



Os autarcas de Melgaço e Monção recusaram hoje a «imposição» de «prazos e negociações», por parte do Governo, para alcançar um consenso sobre o alargamento da produção de vinho Alvarinho a todos os concelhos da Região dos Vinhos Verdes.

Em comunicado, os autarcas dos dois municípios que detêm a exclusividade de produção daquele vinho desde 1973, manifestam «dúvidas relativamente à imposição, por parte do Ministério da Agricultura e do Mar(MAM), de negociação entre as partes a favor e contra o alargamento da produção de vinho Alvarinho a toda a Região dos Vinhos Verdes, bem como sobre o estabelecimento de prazos para que haja consenso».
Em outubro passado, em resposta por escrito à Lusa, o MAM explicou que «mandatou» a Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes (CVRVV), defensora do alargamento da produção de vinho Alvarinho a todos os concelhos que a integram, «para conduzir as negociações entre as partes e apresentar as respetivas conclusões até janeiro de 2015».
Dinheiro Digital / Lusa

Sem comentários:

Publicar um comentário