sexta-feira, 27 de julho de 2012

«Não se pode beneficiar quem não fez seguros»



Ministra Assunção Cristas comentou assim a situação dos agricultores cuja vinha foi destruída pelo granizo no Douro

Por: Redacção  |  26- 7- 2012  21: 11

A ministra Assunção Cristas disse esta quinta-feira à noite em entrevista à TVI que os agricultores da região do Douro que não tenham seguro e viram a produção ser destruída por granizo não podem ser tratados da mesma forma do que aqueles que o fizeram.

«Não se pode beneficiar quem não teve o cuidado de fazer os seguros», disse a responsável pelas pastas da Agricultura, Mar, Ambiente e Ordenamento do Território.


«Estamos a falar de uma região que tinha seguro de colheita coletivo e cerca de 50 por cento dos agricultores estão abrangidos por esse seguro de colheita, outros não estão, porque não quiseram aderir a ele», salientou.

Assunção Cristas garantiu que está a ser revisto «todo o mecanismo de seguros, para os tornar mais atrativos e mais baratos».

A ministra disse ter consciência da dificuldade por que passam os agricultores afetados. «Com certeza que sabemos que é difícil na atual conjuntura contrair seguros, mas isto é uma situação que já vem de trás.

A ministra salientou, no entanto, que está a ser avaliada a possibilidade de ajudas financeiras, mas que essa não é a prioridade. «Estamos mais disponíveis para ajudar as pessoas a manterem as suas plantas, disponíveis para aquele benefício que as pessoas têm para transformar o vinho em vinho do Porto».

«Não queremos dar uma sinalização contrária aquele que é o caminho que Governo pretende que seja prosseguido, que é tentar o mais possível criar massa crítica para que mais gente faça seguros e quando vierem estas situações possa ter a situação coberta», frisou.

http://www.tvi24.iol.pt/politica/cristas-assuncao-cristas-tvi24-vinha-douro-granizo/1364228-4072.html

Sem comentários:

Publicar um comentário