quinta-feira, 26 de julho de 2012

Preços da alimentação vão aumentar 3% a 4% em 2013

Seca

Económico com Lusa
26/07/12 09:12


Os preços da alimentação em 2013 vão subir entre três a quatro por
cento, por causa da seca que afeta mais de metade dos Estados Unidos,
previu hoje o Ministério da Agricultura, noticia a AP.

Os preços do leite, dos ovos e da carne de vaca, galinha e porco vão
ser todos afetados pela seca, que provocou o aumento do preço da
alimentação dos animais.


O preço da carne de vaca deve ter o aumento maior, estimado entre os
quatro e os cinco por cento; os dos laticínios entre 3,5 a 4,5 por
cento; os das aves domésticas e dos ovos entre três a quatro por
cento; e os da carne de porco entre 2,5 e 3,5 por cento.

Um economista do ministério, Richard Volpe, disse que, "em 2013,
devido à seca prevemos uma subida dos preços da alimentação acima da
habitual (...) Os consumidores vão senti-la".

A subida dos preços dos artigos de mercearia é de 2,8 por cento, mas
no próximo ano as despesas das pessoas com estes itens vão aumentar
acima do que tem sido habitual. Por exemplo, em 2012 a subida dos
preços dos produtos alimentares está estimada entre os 2,5 e os 3,5
por cento.

Estas são as primeiras previsões de preços alimentares que incorporam
a seca, depois de rancheiros e agricultores terem já avisado que os
preços vão subir.

A seca provocou o aumento acentuado dos preços do milho, soja e outros
produtos agrícolas nas últimas semanas, à medida que os campos e as
colheitas secam.

Volpe adiantou que a seca não deve afetar os preços das frutas e dos
vegetais, uma vez que a maior parte desta produção é feita em áreas
irrigadas. O aumento dos seus preços situa-se entre os dois e os três
por cento, tanto quanto este ano.

Os economistas do Ministério da Agricultura estavam cientes da seca há
um mês, quando fizeram as últimas projeções, mas ainda não sabiam quão
má ia ser, disse Volpe.



"Esta seca é uma surpresa para todos", acrescentou, revelando que "o
Ministério da Agricultura estava a prever uma colheita recorde de
milho, até que apareceu a seca. Agora, não a vamos ter".

Os preços das aves domésticas vão ser os primeiros a aumentar em razão
da seca, uma vez que as galinhas e os perus precisam apenas de alguns
meses para crescerem o suficiente para serem colocados no mercado,
disse.

Já os preços da carne de vaca e porco demorarão mais tempo. Ao
contrário, estes economistas estão a rever em baixa a previsão de
variação dos preços em 2012, uma vez que os rancheiros estão a reduzir
as suas manadas em resposta à seca.

Hoje, os preços do trigo e da soja continuaram a comportar-se de
acordo com este panorama preocupante, à medida que se reduzem as
esperanças que a chuva possa revigorar as sementeiras ressequidas. O
preço da soja subiu três por cento e o do trigo um por cento.

http://economico.sapo.pt/noticias/precos-da-alimentacao-vao-aumentar-3-a-4-em-2013_149179.html

Sem comentários:

Publicar um comentário