sábado, 28 de maio de 2011

Agricultura não é descartada no Governo de Portas

17h50m
PEDRO OLAVO SIMÕES
foto JOSÉ CARLOS PRATAS/GLOBAL IMAGENS

Inspirado pelo pivete de uma exploração leiteira que visitou, este
sábado à tarde, no concelho de Pombal, Paulo Portas deixou claro que
um Governo com CDS terá pasta da Agricultura, repudiando a ideia
social-democrata de criar um gabinete com dez ministérios.
"Para mim, é muito mais importante haver um Ministério da Agricultura
do que haver dez ministérios", disse o presidente do CDS-PP,
insistindo depois que "isto não se faz com números redondos, mas com o
que for preciso".
Remeter a Agricultura ou até a Justiça para
secretarias de Estado é, para Portas, algo desprovido de de sentido.
Na pequena exploração leiteira de Joaquim Silva Fernandes, um produtor
(ou "empresário agrícola", como gosta de dizer Portas, apontando uma
mudança de paradigma) que cresceu a partir do zero ("comecei com uma
vaquinha", esclareceu) que tem cerca de 130 animais, problemas como o
preço à produção ou as quotas leiteiras foram debatidas com o
candidato a primeiro-ministro que jamais diz que o é mas não deixa de
falar como tal.
"Menos papelada e mais apoio ao agricultor" é a promessa de Portas,
indo ao encontro dos apelos de gente como o senhor Joaquim, que se
queixou do "desprezo completo" das entidades oficiais e prometeu a
Portas o voto no dia 5 (as estruturas locais do partido não o
escolheram por acaso), recebendo do político de estimação uma valente
série de palmadas nas costas.
http://www.jn.pt/eleicoes/legislativas2011/Interior.aspx?content_id=1864000

Sem comentários:

Publicar um comentário