sexta-feira, 5 de abril de 2013

Capoulas Santos: setor agrícola é o único «aumentou emprego»

POLÍTICA



Eurodeputado diz que se todos os setores da economia se comportassem
do mesmo modo, o país não estaria em recessão

Por: tvi24 / CPS | 2013-04-05 20:36

O eurodeputado socialista Capoulas Santos afirmou esta sexta-feira, em
Vila do Conde, que o setor agrícola em Portugal «tem sido o único que,
neste momento de tormenta, tem aumentado as exportações e o emprego».

Por isso, se «todos os setores da economia se comportassem do mesmo
modo, o país não estaria em recessão, mas a crescer», prosseguiu.

Capoulas Santos, que falava à Lusa à margem de uma conferência sobre o
setor leiteiro, promovida pelo PS/Porto, sublinhou ainda que Portugal
poderá ter, para os próximos sete anos, «menos mil milhões de euros de
ajudas comunitárias».

Mas, e apesar deste corte de «sete por cento relativamente ao montante
atual», o eurodeputado tem uma visão otimista em relação ao futuro da
agricultura no país, porque o desafio que Portugal tem pela frente «é
incomparavelmente menos penoso de ultrapassar do que foi o impacto da
adesão à União Europeia», frisou.

Isto porque, justificou o socialista, quando entramos na Europa
«tínhamos uma agricultura atrasada, dependente, com profissionais com
poucas qualificações», mas, em 25 anos, foi feito «um percurso
extraordinário, apesar de ter implicado uma diminuição da população
ativa nesta área».

É que hoje, com menos agricultores, «temos produções elevadas e
autoabastecemos o país em produtos como leite, azeite, vinho, frutas e
hortícolas, aves e ovos», algo que se deve «a um grande esforço de
quem produz».

Por isso, Capoulas Santos não tem dúvidas em afirmar que o desafio é
«não chorar sobre o leite derramado», mas sim «continuar a trabalhar»,
uma vez que «Portugal tem potencial para seguir em frente».

Já o presidente da distrital do PS/Porto disse que, nos próximos
meses, os socialistas vão continuar a apostar na discussão destas
temáticas, nomeadamente nos «vinhos e na hortofloricultura».

Com estes debates, os socialistas pretendem «promover um diálogo que
seja indutor de um conjunto de propostas políticas, não penas na
Assembleia da República, mas quando o PS tiver responsabilidades
governativas no país», concluiu José Luís Carneiro.

http://www.tvi24.iol.pt/politica/capoulas-santos-emprego-eurodeputado/1436638-4072.html

Sem comentários:

Publicar um comentário