quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Deputados do PSD defendem reforço do apoio a frutos secos de Trás-os-Montes

19-11-2014 
 

 
Um grupo de deputados do PSD defenderam um reforço dos apoios à produção de frutos secos, como a castanha e a amêndoa, na região de Trás-os-Montes.

Depois de uma visita a esta região, os parlamentares concluíram pela necessidade de «maior interação entres instituições públicas e privadas» e da criação de instrumentos de incentivo às organizações de produtores.

Os deputados Pedro do Ó Ramos, Nuno Serra, Pedro Lynce, Maurício Marques, Luís Pedro Pimentel, Maria José Moreno e Adão Silva realizam uma visita ao distrito de Bragança, inserida no "Roteiro Agrícola do PSD", durante a qual contactaram com investigadores, produtores e empresas.

Numa nota enviada às redações, relatam que testemunharam «o forte crescimento da produção de castanha acompanhado por uma indústria e comercialização reforçada, conseguindo valorizar o produto para exportação».

Todavia, a economia da região, «muito depende da fileira dos frutos secos, enfrenta grandes desafios relacionados com o acréscimo de pragas e doenças que poderão comprometer toda a fileira da castanha, caso a investigação não se torne mais aplicada».

Nesse sentido, e apesar de terem testemunhado projectos de investigação inovadores que visam combater e inverter o eventual declínio da cultura da castanha, entendem que «há ainda necessidade de novas medidas nesta área para manter o ritmo de crescimento desta cultura».

O vice- presidente do grupo parlamentar do PSD, Pedro do Ó Ramos, defende «o incremento de parcerias entre Estado, Instituições de Ensino Superior e empresas para enfrentar a crescente incidência de patologias vegetais».

Por outro lado, considera «fundamental criar mais instrumentos para incentivar as organizações de produtores para fortalecer a dinâmica empresarial, associada a estas fileiras, cruciais na economia local, regional e nacional».

Fonte: Lusa


Sem comentários:

Publicar um comentário