sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Assunção Cristas defende aposta na agricultura para responder ao pedido de demissão exigido pelos "Verdes"

21.02.2013 19:12
PAÍS


O Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV) pediu hoje ao Governo para "ir embora" pelo falhanço nas "funções sociais do Estado", enquanto a ministra da Agricultura, Assunção Cristas, apontou a aposta na agricultura como uma das soluções (Lusa)


O Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV) pediu hoje ao Governo para "ir embora" pelo falhanço nas "funções sociais do Estado", enquanto a ministra da Agricultura, Assunção Cristas, apontou a aposta na agricultura como uma das soluções.
"Se o Governo não consegue assegurar as funções sociais do Estado, se  não se sentem com forças para isso, só lhe resta uma saída: ir embora", concluiu o deputado ecologista José Luís Ferreira, na interpelação ao executivo  da coligação PSD/CDS-PP.

"Os Verdes" quiseram "mostrar ao Governo" e à maioria que o sustenta  que "as políticas não estão a resultar e estão a afundar o país e a colocar  os portugueses a pão e água".

"Não estão para aí virados, agarrados ao dogma da austeridade e aos  ditames do Fundo Monetário Internacional, a seguir religiosamente as instruções  do exterior. Estão dispostos a fazê-lo com uma fidelidade que chega até  a meter dó", continuou José Luís Ferreira.

Já a ministra da Agricultura, Mar, Ambiente e Ordenamento do Território,  muito criticada antes pela entrada em vigor da nova legislação sobre o arrendamento  urbano, optou por falar das potencialidades do mundo rural para combater  "o maior flagelo que assola o país, o desemprego, sobretudo o desemprego jovem".

"Na área da agricultura, vejo esta capacidade de adaptação (a novas  atividades) todos os dias. O setor cresce 2,8 por cento, as exportações  aumentam mais do que a média, há um mercado interno por satisfazer e um  mercado externo repleto de oportunidades", destacou.

A responsável governamental sublinhou que "valeu e vale a pena apostar  na agricultura, hoje um setor vivo, dinâmico e cheio de esperança", adiantando  que o executivo vai ter iniciativas para "recuperar o ensino profissional  neste domínio".

"Assim também se faz política social e económica. Cultivar é produzir,  é crescer e criar emprego", disse Assunção Cristas, depois de as bancadas  da oposição terem criticada a presença sem intervir do ministro-Adjunto  e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas.

"As pessoas cantam ("Grândola, Vila Morena") porque não compreendem  como é que o Governo diz que não há dinheiro para a Saúde, a Educação, aumentar  o salário mínimo, baixar impostos, mas aparece sempre dinheiro quando a  banca precisa. As pessoas manifestam-se porque começam a sentir que, ao  contrario do que diz o ministro das previsões falhadas, começam a pagar  ao mais ao Estado do que aquilo que dele recebem", tinha apontado José Luís  Ferreira anteriormente.

    Lusa

http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2013/02/21/assuncao-cristas-defende-aposta-na-agricultura-para-responder-ao-pedido-de-demissao-exigido-pelos-verdes

1 comentário:

Antonio Lobo disse...

Porque não desaparecem estes encapotados ridiculos, falsos como Judas, e com discurso balofo, ultrapassado e fastidioso, a soldo do PCP ?
È tempo de esta canalha ser posta na ordem e mostrar o que sempre foram, e são .

Publicar um comentário